A importância do planejamento a curto, médio e longo prazo

Tudo na nossa vida necessita em grande parte de um bom plano. No mundo dos negócios, então, a importância do planejamento se torna ainda maior, pois ele é um dos itens que garante o sucesso da empresa. Mas como montar um planejamento eficiente?

Dividi-lo em etapas pode ser a melhor maneira. Nesse contexto, definir metas em curto, médio e longo prazos é um modo simples e efetivo de criar planos realmente eficientes.

Quer saber mais? Continue conosco!

Qual a importância do planejamento com a visão do todo?

Uma das formas de obter sucesso em um planejamento de metas é exatamente dividir o objetivo em etapas menores, de acordo com o seu tempo de conclusão. Planos que são previstos para serem alcançados em 5 meses possuem métodos de empreendimento diferentes dos que levam até um ano para serem concluídos. Ambos são de extrema importância para a empresa, mas cada um requer um planejamento de ação específico.

O que são esses planejamentos?

Vamos conhecer um pouco dos planejamentos a curto, médio e longo prazo:

Curto prazo

São as estratégias que duram em média de 3 a 6 meses. Elas são utilizadas na maioria dos casos para lidar com imprevistos, como apertos financeiros. Muitas vezes, vêm acompanhadas da necessidade de se tomar uma decisão que seja rápida, e se não for bem planejada pode ser um problema. Nela é onde toda (se não quase toda) a equipe é contatada para a tomada de decisões.

Médio prazo

As metas de médio prazo podem ser tanto uma ponte ligando as de curto e longo prazo quanto metas por si próprias, e duram em média 1 a 3 anos. Elas também podem permitir uma melhora dos demais níveis de planejamento, já que possuem bases mais sólidas para avaliação que as metas de curto prazo, e não chegaram a um nível tão profundo quanto as de longo prazo. Nelas, pode ser melhorado o desempenho, se compararmos metas de curto e longo prazo, exatamente por estar em um nível intermediário.

Longo prazo

Em uma faixa de conclusão entre 5 e 10 anos, é necessária devido à incapacidade humana de prever os acontecimentos. Esse planejamento, porém, deve ser o mais flexível possível, além de conseguir se adaptar às de curto e médio prazo — pois elas exercem influência quase direta sobre as escolhas seguintes, inclusas nas metas de longo prazo.

É necessário pensar, contudo, em como tais ações interferem umas nas outras. Afinal, raramente cada meta planejada ou atingida ficam isoladas em si. Por isso, pensar a de curto prazo tendo as média e longo em mente, e vice-versa, é muito importante, por exemplo.

Por que fazer um planejamento por prazos?

Qualquer ferramenta de gestão e organização é essencial para o sucesso de uma empresa. Ao planejar passos em etapas definidas por períodos, fica mais fácil torná-las verdadeiramente eficientes, já que é possível focar ações específicas para elas. Torna-se mais seguro o alcance dos objetivos do negócio.

Gostou de saber mais sobre a importância do planejamento dividido nessas etapas? Então curta nossa página do Facebook e tenha muito mais notícias como essa em primeira mão!