10 Lições de Belchior para nossas vidas e carreiras

Recentemente, o Brasil perdeu um dos maiores compositores de sua história musical. Se foi o melancólico mestre Belchior. Mas o legado ficou, não só nas suas músicas, e sim, também nas dicas que apresento aqui para sua carreira e para a sua vida.

Na visão de um Coach, separei 10 músicas de Belchior e apresento as dicas que pude extrair para você.

1 –A Palo a Seco

Observem o trecho da música “A Palo Seco” aqui descrito:

“Se você vier me perguntar por onde andei no tempo em que você sonhava, de olhos abertos lhe direi, amigo eu me desesperava”.

Pode parecer desespero trágico, mas sob outra ótica, eu prefiro pensar que Belchior quis dizer que enquanto uns sonham e ficam presos nos sonhos, outros partem para a ação. O desespero seria a ânsia de realizar, e não a falta de conhecimento do que se deve fazer.

Pare e reflita em que situação você se encontra hoje.

 

2 - Apenas Um Rapaz Latino-Americano

Nessa canção emblemática, consegui extrair um pequeno e significativo trecho:

“...tudo muda e com toda razão...”

Muitas vezes ficamos presos em situações passadas, achando que o que aprendemos até agora é o suficiente para prosseguir. Se tudo muda, temos que mudar sempre. Aprender coisas novas, mudar as rotas, os hábitos. Só assim chegaremos na frente.

 

3 - Como Nossos Pais

Essa música traz dois ensinamentos.

Primeiro ensinamento - “Viver é melhor que sonhar”.

Como já dito em outra canção, vale mais agir do que sonhar. O amor platônico nunca se tornará real se as pessoas não agirem e conquistarem seus amores. Sonhe, mas viva as atitudes que te levam a realizar os seus sonhos.

Segundo ensinamento - “Minha dor é perceber, que apesar de termos feito tudo, tudo, que fizemos. Ainda somos os mesmos e vivemos como os nosso pais”.

Fomos criados e doutrinados a repetir. Nosso subconsciente nos leva a repetir o que conhecemos, guiados pelo instinto de sobrevivência. É preciso romper crenças limitantes e paradigmas para avançar e não permitir essa dor.

 

4 - Tudo Outra Vez

Observem este trecho da música:

“E vou viver as coisas novas, que também são boas”.

É um dos melhores conselhos de Belchior. Viver as coisas novas. Experimentar. Permitir o erro sem ser refém do mesmo. Sair da caixa da zona de conforto e descobrir a imensidão de possibilidades que o universo nos reserva.

 

5 – Alucinação

Aqui um dos conselhos mais duros.

“A minha alucinação é suportar o dia-a-dia, e meu delírio é a experiência com coisas reais”.

Pessoas que suportam o dia-a-dia vivem em alucinações paralisantes. O verdadeiro delírio é experimentar o real, o que há de novo e pode trazer melhores resultados.

 

6 - Comentários a Respeito de John

Observem este pequeno trecho da música aqui citada.

“...a felicidade é uma arma quente...”

As pessoas vivem em busca da felicidade, mas ela assume dois papéis. Para uns (os mais sábios, em minha opinião) a felicidade está no caminho, e não na chegada. Para outros, a felicidade é tida como o fim, onde as pessoas dizem que seriam felizes apenas se conquistassem algo ou alguém. Esse segundo papel da felicidade é a arma quente, que demora apenas o tempo da conquista para esfriar de novo e voltar ao estado normal (e o pior, com uma bala a menos). É melhor viver feliz do que ter relances de felicidade.

 

7 – Paralelas

Mais um soco na cara do mundo esse trecho de letra do Belchior.

“E no escritório em que eu trabalho e fico rico, quanto mais eu multiplico, diminui o meu amor”.

Para suprir nosso ego e manter nossos status, nos trancamos nos afazeres, em busca do ouro de tolo e deixamos nossos amores de lado. Pais, irmãos, filhos, amigos, esposas, maridos, namorados e namoradas. Ter melhor que ser e estar para o próximo que dizemos amar. Momentos são as melhores formas de fomento.

 

8 – Coração Selvagem

Em outra canção forte e expressiva de Belchior, eu consegui extrair uma frase que atormenta milhares de pessoas.

“Não quero o que a cabeça pensa eu quero o que a alma deseja”.

Estamos perdendo nossas essências. Nos afastando de nós mesmos para cumprir regras sociais impostas há milhares de anos e que não nos permitem ser nós mesmos. Pensamos ser melhor deixar a cabeça nos levar ao conhecido e morno do que deixar a alma nos fazer livres e autênticos com nós mesmos. De que lado você anda?

 

9 – Aparências

O nome dessa música já fala tudo, por si só. Mas separei o trecho abaixo para melhor reflexão.

“Quantas frases foram ditas com palavras desgastadas pelo tempo, por não ter o que dizer”.

O grande perigo da humanidade é viver para manter as aparências. Já fui vítima dessa prisão mental e às vezes ainda me pego em uma batalha para me desprender desse mal. É preciso repensar o que estamos fazendo com o curto e limitado tempo que se chama vida. Precisamos sair dessa!!!

 

10 – Taxi Boy (Garoto de Aluguel)

Talvez a mais dura dica de Belchior em suas linhas musicais.

“Baby, minha profissão é suja e vulgar, quero um pagamento para me deitar”.

A troco de que estamos vendendo nossos talentos e nosso bem mais valioso que é o nosso tempo? Somos “garotos de aluguel” de nossa profissão ou ocupação, ou estamos sendo protagonistas de nossas histórias? O melhor caminho a seguir eu não preciso descrever aqui. Você, provavelmente, já sabe. Às vezes não tem coragem de seguir.

Belchior, obrigado por seu legado. Para alguns, triste e melancólico. Para mim, que busco aprendizado em tudo, rico e formidável!!!

Quer mais dicas inéditas e inusitadas. Se inscreva em meu canal no Youtube.